quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Opiniões

Meu namorado e eu somos parecidos em vários sentidos. No jeito, nas opiniões, nas idéias. Vivemos em tanta sintonia que, vez ou outra, falamos coisas bem parecidas ao mesmo tempo. Até fisicamente muita gente diz que somos semelhantes.

Recentemente ganhei dele um dicionário (que adorei por sinal) com essa dedicatória linda:

"Isabela meu grande amor:

Na longa jornada do saber o conteúdo deste dicionário aprimorará teu conhecimento e acompanhará teu intelecto, pois há muito tens a sabedoria como companheira.

Nelson 10/02/2010"

E, no final do dicionário, ele adicionou alguns textos que escreveu, e me surpreendo com o quanto resumem bem coisas que sempre pensei. Transcrevo um deles a seguir:

"Da Moda

Toda moda é vã e ridícula, e disso não se pode duvidar; seja ela na indumentária, na música, ou onde quer que se apresente. Observo as vestimentas nas ruas e as pessoas parecem ter adquirido suas roupas na mesma loja, tamanho o padrão, e dado certo lapso temporal não as usam mais pois está 'fora da moda'; isso é o que chamo de falta de identidade e personalidade, usa-se tal ou qual coisa porque 'as pessoas estão usando' e não porque se gosta, pois passada a moda, a pessoa não se veste mais como se vestia; nesse mesmo sentido temos grupos e suas músicas descartáveis e desnecessárias: onde estão twister, lambada, Lacaraia, É o tchan e outros lixos, só para citar alguns. Quem curtia isso não curte mais.
É a moda!

Nelson (2005)"


Quem dera se um dia modinhas ridículas e sem sentido como as que ele citou não mais fizessem parte do nosso dia-a-dia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...