quarta-feira, 28 de maio de 2008

Luz,photo

Se uma imagem vale mais que mil palavras,devemos isso à arte da fotografia. Há quem pense que fotografar é algo limitado e corriqueiro,mas na verdade,isso envolve muito sentimento. Pois o bom fotógrafo,ou melhor dizendo,o verdadeiro fotógrafo não é apenas aquele que congela uma imagem qualquer para registro,e sim alguém que busca atribuir à imagem significados que vão muito além de uma mera comtemplação.

Escrever com a luz,photo grafar. Extrair texturas novas,perspectivas diversas,linhas e cores quase surreais de paisagens comuns; provocar sensações a quem vê; comunicar sem palavras,mas ainda sim,estabelecendo um amplo diálogo com a imagem e o expectador. Essa é a verdadeira fotografia. Pena que poucos tem sensibilidade suficiente para perceber.

domingo, 25 de maio de 2008

That's it!

Depois de mais de 50 anos,o Rock ainda é famigerado e confundido por quem não entende/gosta. Quem olha de fora pensa que todo "roqueiro" é estúpido,maldoso,tosco...ou,pior ainda,"rebelde" (no pior sentido da palavra).E isso é triste e ultrapassado,pois nem de longe é assim.
Amar o Rock é senti-lo em cada nota,das mais variadas maneira,e sempre com energias novas.Rock'n'roll é muito mais do que estereótipos,é liberdade de pensamento,trilha sonora de muitas vidas,fonte de eterna renovação.

Digo isso por experiência própria,afinal,se não fosse o Rock,nada na minha vida seria como é.

sábado, 24 de maio de 2008

"Tempo,mano velho"

Olhando a linha do tempo numa aula de história,percebi o quanto a nossa visão de tempo é ampla em relação aos que vieram antes,ao mesmo tempo em que é limitada comparada aos que virão.Afinal,ele saberão do nosso futuro,e já será passado.É tão estranho e engraçado,talvez muito mais complexo do que eu consiga dizer...mas sem dúvida,o tempo é daqueles tipos de assuntos intermináveis,afinal o próprio tempo é infinito,o nós é que somos finitos demais para ele.

É relativo,é poético,é triste.Em menos de alguns anos olharemos pra muitas coisas e tudo parecerá ao mesmo tempo tão recente,e tão ultrapassado! E isso sempre foi e será assim.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

*

Parece que sempre que estamos bem vem uma avalanche de coisas tentando nos abalar. E esses fatos pesam tanto na nossa visão de mundo quando menos percebemos todas as nossas maiores convicções caem por terra.E a impressão que dá é a de que tudo só vai piorar.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

All my love to you

Quanto mais te conheço,mais te admiro,e quanto mais o tempo passa,mais tempo quero passar ao seu lado.

Sou fria sim,mas estou conseguindo quebrar a fina camada de gelo que me cobriu por muito tempo; por sua causa.

Se não consigo expressar o que sinto é porque palavras tem sido insuficientes,tamanho o sentimento.

Seu modo de agir e pensar me fascinam,sua companhia me anima.

Se eu puder,quero te ajudar no que for possível.Quero poder te fazer bem assim como você tem me feito sentir.

Acredite,não é exagero meu.

E se um dia,de alguma forma você deixar de gostar de mim,por favor,me diga. Sei o quanto é ruim não se sentir bem ao lado de alguém e não expressar isso com medo de magoá-lo.


Por enquanto só digo mais isso: te amo.

I'm just a jealous girl

Não quero magoar ninguém com meu ciúme,mas tem momentos em que não há como controlar o que sinto. Só o fato de saber que existem pessoas covardes o suficiente para quererem se intrometer com o que não lhes diz respeito me faz tremer de raiva. Será que suas vidas são tão medíocres que precisam cuidar da dos outros? Ou somos tão interessantes a ponto de não podermos passar despercebidos? Essas pessoas mal amadas que só querem aparecer me cansam. Tenho dó desse tipo de gente.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Abismos mentais

Sob a luz do sol,a espiral se definiu;cores surreais tiraram todo o equilíbrio,e uma dor terrível se misturou à luz que vinha da noite.Sentindo-se inútil,apenas contemplou,e depois de alguns instantes,pôs-se a caminhar.Tudo era bonito,mas pendia ao obscuro.Seu lado mais negro sufocava e em vão pedia atenção.Ninguém mais apareceu,e realmente acreditou que poderia se isolar do resto do mundo.
A dor voltou ainda mais forte,e quando sentiu que não aguentaria mais,uma borboleta pousou ao seu lado.
Nisso,pôde perceber que nem tudo estava perdido.Era só uma questão de mudar seu ponto de vista e tentar esquecer o velho hábito de sofrer pelo simples prazer...de sofrer.Viu que o amor tinha muito mais a lhe oferecer.
E nunca mais a solidão lhe seguiu,pois haviam companhias melhores.

.

Saudade de algum lugar nunca visitado,de sensações nunca sentidas,de situações nunca vividas.Algo que vem crescendo ao longo do tempo e se transformando em um tipo de dor estranha: triste e bonita ao mesmo tempo.O que eu mais queria agora era exorcisar esse sentimento,mas algo no fundo me diz que isso é impossível e que só vai se agravar.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...